CRIAR

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Mais textos sobre o namoro

.
.
.
A brisa do amor



 
Sabe a mar, sabe a mar


Sabe a amor, morango sem sabor


A brisa do mar, a brisa do amor.




                                               Leonor Soares - 6ºB








Mentira de amor




Magoo-te, não sei porquê,


Perguntas porque o faço,


Mas certo dia percebi que és de aço.


Ficaste chateado e notei que querias um abraço.






                                            Carlos Januário - 6º B






Olhos de amor…




Quando olhas para mim


Coro como um vulcão


O meu coração palpita como um foguetão.






                                                 Samuel Santos – 6º B






Um recadinho para ti!




Um carinho,


Um abracinho,


Um afecto,


Um beijinho,


Com amor deixo-te este recadinho.






Combate amoroso




Quando o coração bate, bate


Eu rio-me para ti disfarçadamente


O meu coração fica como se estivéssemos num combate


Nunca sais da minha mente.






Um recado para ti




Um abraço,


Um beijinho,


Toma lá amiguinho.






                                                           Ana Líbia- 6º B






Sobre amor


Este poema vai falar,


Irá ensinar-te o seu significado


E a saber amar.






O amor nas revistas


É de certa forma fantasioso,


Existem uns”artistas”


Que o fazem parecer piroso.






Já na televisão,


Tudo é diferente,


Tem outra dimensão,


Acaba com final triste ou contente.






Na vida real,


É como maré no areal,


Tanto vem como vai.


Às vezes faz bem,


Às vezes faz mal.






Resumindo,


O amor pode ser ou não


Um bonito sentimento,


Mas uma coisa é certa,


Ele comove-nos por dentro.






                                                     Gonçalo Rosa -  8ºC



Poema de amor


Seja a luz do sol ou a luz do luar, eu só quero estar abraçado a festejar o nosso amor.
O nosso amor não vai acabar, mesmo em adulto ir-me-ei recordar dos bons momentos que nós vivemos. Se isto for um sonho, eu não quero acordar. Eu só te quero beijar e ficar abraçado para toda a eternidade. Tantas miúdas e nenhuma chega aos teus calcanhares! Eu só te quero abraçar.




                                                                  Francisco Ramos -  5ºI




                                                                                        

É contigo que conto


E é contigo que quero contar


Apesar de todas as nossas desavenças


Não parei de te amar.


De tudo o que aconteceu,


Esta é mais uma zanga.


E outra há-de vir.


Um dia mais tarde,


Só nos iremos rir.


Ainda está para vir a zanga


Que nos vai separar,


Pois a nossa amizade


Não há-de acabar.



                                                 Ricardo Magro - 8ºC




Gosto de ti




Tua voz me enlouquece


Teu amor me arrefece


Teu abraço me sufoca e me deixa sem espaço.


Gosto de ti como gosto de mim.


Lê esta carta de confiança.


Vá, aceita, não sejas criança!


Em minha mão eis meu coração


Nem com nem sem


Nosso amor vale por cem


Gosto de ti no ar e no chão duro


Construirei nosso futuro.


Por ti, meu coração bate tão lento


Sabes que estás gravado


Na minha mente e no meu peito.


Nosso amor é irreversível


Contigo, meu amor, tudo é possível.


                                                     Cláudia Brito - 7º B






Jornal, 23 de Maio de 1983


Estava no café quando a vi, loira de olhos azuis como o mar.

Enquanto estava a admirá-la, ela notou que a estava a observar, por isso, lentamente, tive de a minha cabeça desviar.

Chegou ao pé de mim ao ponto de sentir a sua fragrância.
Pediu para ao meu lado se sentar e com o coração a bater não consegui negar.
Com uma grande calma pegou-me na não e nesse momento explodiu-me o coração!

                                                    Pedro Alegria - 7º A